Síndrome das Unhas Frágeis | Dr. Gustavo Medronha

Síndrome das Unhas Frágeis

 

É um conjunto de manifestações ungueais frequente, mais comum em mulheres, decorrente da dificuldade da unha em reter água, tornando-se quebradiça. Assim, a unha torna-se enfraquecida, podendo apresentar descamação e fissuras em toda a sua superfície.


Por que é necessária uma avaliação com o médico dermatologista?

O dermatologista vai afastar, através do exame dermatoscópico da unha, a possibilidade de outras desordens ungueais, como psoríase, líquen plano e infecções fúngicas. Também é necessário investigar condições sistêmicas, como diabetes, doenças da tireoide e deficiências nutricionais.


Existem atividades profissionais que aumentam o risco de unhas frágeis?

Sim. Diaristas e cozinheiras são exemplos de profissionais com maiores riscos de possuírem unhas frágeis. O contato prolongado com a água, através de um ciclo de expansão, com posterior contração da unha, pode provocar quebras. Digitalizadores e músicos também são frequentemente acometidos devido ao trauma repetitivo.


Quais são os cuidados recomendados?

É extremamente necessário o corte correto das unhas, além de hidratá-las e de criar o hábito de utilizar luvas nas tarefas que exijam contato com água e produtos químicos.

Também é indicado evitar a remoção de cutículas pelo aumento do risco de infecções e realizar a substituição da acetona por removedores de esmalte sem acetona, pois esse componente piora o ressecamento das unhas.


Existe tratamento para síndrome das unhas frágeis?

Sim. Além dos cuidados diários com a unha, pode-se iniciar suplementação de nutrientes, como peptídeos de colágeno e biotina, a depender da avaliação clínico-laboratorial e da necessidade de cada caso.

Dr. Gustavo Medronha
Dermatologista

Entre em contato